Caso clínico do Projeto Apolônias do Bem

Por Implacil | 28 de fevereiro de 2019

A equipe do projeto Apolônias do Bem foi procurada pela Folha de S. Paulo. Uma jornalista que estava na cidade de Fortaleza, realizando um trabalho para o veículo abordada pela paciente que falou um pouco de sua vida. Sensibilizada com o depoimento, a Folha decidiu entrar em contato com os responsáveis pelo projeto.

A coordenação do Apolônias do Bem fez a triagem e logo recebeu a C.G.S, moradora de área periférica da cidade.

O plano de tratamento incluía a realização de exodontias múltiplas da arcada inferior, instalação de implantes, restaurações de elementos dentários da arcada superior e uma confecção de uma PPR superior.

Região do 34: 4,0mm x 13 mm
Região do 31: 4,0mm x 13mm
Região do 41: 4,0 mm x 13mm
Região do 44: 4,0mm x 13mm

Neste caso foram usados os Implantes Cone Morse e esta escolha foi devido à ótima adaptação aos vários tipos de osso, pois sua superfície é tratada com jateamento e ataque ácido alternados, além de grande estabilidade e maior selamento bacteriano do componente protético.

Seguindo o planejamento, foi instalada uma prótese total com carga imediata e na arcada superior foi feita a instalação de uma PPR.

A Implacil, que apoia o projeto desde 2017, doou os implantes e o kit cirúrgico que foram utilizados na cirurgia, resgatando o sorriso e a autoestima da paciente.