Implante brasileiro tem desempenho similar a marcas importadas, revela estudo internacional

12 de setembro de 2017

Pesquisadores comparam taxas de osseointegração e apontam que implante da Implacil De Bortoli tem resultados equivalentes ou superiores em 23 das 24 comparações histométricas.

SÃO PAULO – Um estudo recente conduzido pela New York University revelou que a indústria nacional de implantes oferece produtos com desempenho equivalente ou superior a grandes marcas do mercado internacional. A pesquisa foi publicada em junho no JOMI (The International Journal of Oral & Maxillofacial Implants), uma das publicações científicas dedicadas à Odontologia mais respeitadas do mundo.

Os pesquisadores avaliaram as taxas de osseointegração dos implantes comercializados pela Implacil De Bortoli (Brasil), Zimmer Biomet (EUA) e Nobel Biocare (Suíça) em condições especí- ficas. O objetivo era observar as variações no padrão de cicatrização óssea inicial nos três diferentes sistemas de implantes. Em 23 das 24 diferentes comparações histométricas avaliadas no estudo, os implantes da Implacil de Bortoli apresentaram parâmetros de osseointegração comparáveis ou significativamente mais altos do que os implantes Zimmer Biomet e Nobel Biocare.

A avaliação foi realizada com base nos índices BIC (bone implant contact) e BAFO (bone área fraction occupancy) registrados nos períodos de duas semanas e seis semanas após implantação. O estudo também observou as diferenças nos padrões de cicatrização quando os implantes eram colocados nas regiões cortical e trabecular, considerando o percentual de osso total e de tecido neoformado. Os resultados apontaram que as três marcas de implantes avaliadas se mostraram biocompatíveis e osseocondutoras, embora o processo de osseointegração ocorra de forma diferente em cada um dos sistemas. O artigo completo está disponível para download: https://goo.gl/trSgKv.

Outro artigo recente, publicado em setembro de 2016 na Clinical Oral Implants Research, apresentou resultado semelhante, mas desta vez comparando a superfície do implante da Implacil De Bortoli, tratada com micropartículas de dióxido de titânio (TiO2), com a superfície SLA dos implantes da companhia suíça Straumann, tratada com dióxido de alumínio (AlO2).

Os resultados mostraram que o tratamento de superfície utilizado pela Implacil De Bortoli obteve os mesmo valores, estatisticamente, da fabricante internacional, que foi usada como grupo controle. Observando os valores individualizados, sem a ponderação estatística, o implante brasileiro chegou a registrar resultados superiores ao implante com dióxido de alumínio. Adicionalmente, as imagens histológicas mostram que em muitos espécimes o contato do osso com a superfície do implante é maior no produto fabricado pela Implacil. O estudo completo pode ser acessado no link: https://goo.gl/UqvSSY.

Geometria e superfície

“Estes estudos comprovam que nosso implante está no mesmo patamar dos maiores fabricantes internacionais, pois conseguimos alcançar gradativamente o melhor equilíbrio entre a geometria e o tratamento de superfície do implante”, explica Aluizio Canto, gestor da companhia. “A família De Bortoli contribuiu ativamente no desenvolvimento dos implantes, além de investir permanentemente em pesquisas para aprimorar seus produtos.”

Como resultado desse esforço, diversos estudos nacionais e internacionais vêm destacando o desempenho do implante nos últimos cinco anos. “Estamos muito satisfeitos com esse resultado porque sabemos que pesquisas como essas são feitas com critérios bastante rígidos”, comemorou Nilton De Bortoli Júnior, um dos sócios da companhia.

Sendo atualmente a quarta empresa do mercado brasileiro de implantes dentários, a Implacil De Bortoli foi fundada pelo pioneiro implantodontista Nilton de Bortoli, que mais tarde passou a contar com a ajuda dos filhos Nilton de Bortoli Júnior e Mário Sérgio de Bortoli na administração do negócio. Apesar do sucesso da empresa paulistana, pai e filhos não abrem mão de dedicar uma parte significativa de seu tempo ao atendimento de pacientes.

“Somos cirurgiões-dentistas e levamos essa missão muito a sério. Os implantes que fabricamos só estão na boca de nossos pacientes porque confiamos muito em nosso produto e este é um dos segredos de nosso sucesso”, revela Mário Sérgio De Bortoli.

Sobre a Implacil De Bortoli

A Implacil De Bortoli iniciou suas atividades em 1982, sendo a primeira empresa brasileira a fabricar implantes osseointegráveis. Nestes 35 anos no mercado, produziu mais de 4 milhões de implantes e componentes protéticos, beneficiando mais de 500 mil pacientes.