Levantamento da cavidade nasal para aumento vertical

Por Marco A. Bianchini | 11 de setembro de 2017

Já encontra-se descrito na literatura a dificuldade na obtenção de aumento ósseo vertical, seja em mandíbula ou maxila, o que impossibilita ou limita a reabilitação com implantes. Na região anterior da maxila, estruturas anatômicas como a cavidade nasal e o forame palatino podem interferir no planejamento do caso. Com o objetivo de contornar esta limitação, uma técnica ainda pouco descrita na literatura é o levantamento da cavidade nasal associado ao uso de biomateriais.

Um painel apresentado no 3º ICOI (International Congress of Oral Implantologists), em Curitiba, pelos nossos alunos de mestrado e doutorado na UFSC, abordou esse assunto e foi premiado com o 1º lugar no concurso de melhor painel. Esse caso clínico é oriundo da nossa clínica de tratamento de alterações peri-implantares, que realizamos todas as terças-feiras aqui na UFSC.

A paciente em questão foi diagnosticada com peri-implantite e recebeu tratamento cirúrgico para eliminação dos sinais e sintomas dessas alterações, mas a doença recorreu e ela acabou perdendo os implantes. A solução escolhida por nós foi o levantamento da cavidade nasal para possibilitar a colocação de dois novos implantes, viabilizando uma futura prótese fixa de quatro elementos. Veja a descrição detalhada do caso abaixo.

Imagem do artigo

Imagem do artigo

Imagem do artigo

Imagem do artigo

Imagem do artigo

Imagem do artigo

Imagem do artigo

Imagem do artigo

Imagem do artigo

Imagem do artigo

Atualmente, os insucessos fazem parte do cotidiano de quem faz Implantodontia.  A peri-implantite é mais uma das mazelas que podem acometer os implantes. Assim, receber pacientes que necessitam da remoção de implantes condenados e a colocação de novos, será, cada vez mais, uma prática comum na Odontologia. Muitos desses fracassos podem ser evitados se observarmos pequenas regras simples de planejamento e manutenção dos casos. Entretanto, outras situações não poderão ser controladas e os problemas irão aparecer, mesmo que tenhamos sido extremamente cuidadosos. Nada funciona em 100% dos casos. Logo, temos que buscar alternativas para solucionar esses tipos de situações.

O levantamento do assoalho da fossa nasal, apesar de pouco divulgado, pode ser uma interessante solução para casos como esse descrito hoje. Obviamente que  poderíamos ter adotado outros tipos de técnicas para se reabilitar a área. Contudo, qualquer outra alternativa teria sido muito mais invasiva, aumentando a morbidade e o tempo de tratamento. Mesmo sabendo que a prótese final será uma reabilitação “dento-gengival”, onde usaremos muita gengiva artificial, acreditamos que essa solução ainda é a melhor escolha em função de todo o histórico do caso e da paciente.

Marco A. Bianchini

Professor adjunto do Departamento de Odontologia – Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Coordenador do Curso de Especialização em Implantodontia – Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Autor do livro – O passo a passo cirúrgico na Implantodontia.

VER TODOS ARTIGOS DESTE MEMBRO

Marco A. Bianchini