ROG com membranas intencionalmente expostas de PTFE denso: usar ou não biomaterial?

Por Prof. Dr. Márcio de Carvalho Formiga | 21 de agosto de 2019

A não realização de procedimentos de preservação alveolar pós-exodontias pode originar prejuízos estéticos e funcionais, não mantendo o contorno do rebordo, causando reabsorção e um desnível ósseo na arcada mesmo que o paciente não opte pela posterior reabilitação sobre implantes. A regeneração óssea guiada com uso de membranas de PTFE denso tem se mostrado uma alternativa de simples execução e ótimos resultados na manutenção do rebordo alveolar para instalação de implantes. O uso de enxertos ósseos particulados bovinos no momento da extração dental também já evidenciou ser bastante eficiente na preservação de alveólos. Em recente estudo, Formiga et al (2019-in preparation) comparou os resultados de preservação alveolar com uso de membranas de PTFE denso, com e sem uso de biomateriais.

Os 29 elementos dentais com extração indicada foram aleatorizados para receber preservação alveolar com membranas de PTFE denso com preenchimento do alvéolo com coágulo sanguíneo (grupo controle) ou osso bovino particulado (grupo teste).

Resultados e conclusões: 16 elementos no grupo teste e 13 elementos no grupo controle. Comparando os grupos, obtivemos que tanto no terço apical do alvéolo quanto na tábua vestibular não houve diferença estatística entre os grupos. Porém, nos terços médio, cervical e na altura do alvéolo, a presença de biomaterial em conjunto com a membrana de PTFE denso resultaram em menor perda óssea, e maior volume para instalação de implantes e estética rosa.

Vista inicial vestibular do elemento 16.

 

Vista oclusal inicial do elemento 16.

 

Vista oclusal do elemento16 pós-exodontia. Notar que a tábua vestibular foi reabsorvida.

 

Vista oclusal do elemento16 pós-instrumentação.

 

Vista oclusal do implante due-cone instalado na região doelemento16.

 

Membrana Cytoplast recortada.

 

Vista oclusal do alvéolo preenchido pelo enxerto Extra Graft e membrana em posição.

 

Vista oclusal do alvéolo selado pela membrana Cytoplast .

 

Vista oclusal do alvéolo suturado com fio de PFTE Cytoplast.

 

Vista oclusal do alvéolo após 21 dias. Note a membrana ainda em posição.

 

Vista oclusal do alvéolo logo após a remoção da membrana Cytoplast.

 

Vista oclusal do alvéolo após quatro meses da exodontia e ROG.

 

Tomografia pré-operatória.

 

Tomografia pós-operatória de quatro meses. Notar que aparenta regeneração óssea na região da tábua vestibular e terço cervical sob a membrana.