Mucosite

Por Márcio Casati | 11 de setembro de 2017

Mucosite, Peri-Implantite, sucesso e sobrevivência de implantes colocados em pacientes com periodontite agressiva generalizada tratada: Resultados de 3 a 16 anos de um estudo prospoectivo de longo prazo.

Swierkot, K et. al. J. Periodontol 2012. v. 83, n. 10, 1213-1225

O propósito deste estudo prospectivo foi avaliar a prevalência de mucosite, peri-implantite, sucesso e sobrevivência de implantes colocados em pacientes parcialmente desdentados, com periodontite agressiva generalizada tratada e em pacientes com saúde periodontal. Trinta e cinco pacientes com periodontite agressiva generalizada tratada e dezoito pacientes saudáveis foram reabilitados com implantes osseointegrados e participaram deste estudo.

Inicialmente, eles foram examinados de 2 a 4 semanas antes da extração dos dentes condenados (baseline) e 3 semanas após a colocação dos intermediários finais.

Exames adicionais foram feitos durante os retornos trimestrais por um período que variou de 5 a 16 anos (media de 8,25 anos). Em todas as consultas, os parâmetros clínicos foram marcados. Após 1, 3, 5, 10 e 15 anos após a colocação da supraestrutura, avaliações microbiológicas e radiográficas foram realizadas.

Os resultados mostraram uma taxa de sobrevivência de 100% nos pacientes com saúde periodontal contra 96% em pacientes com periodontite agressiva generalizada tratada. A taxa de sucesso foi de 33% nos pacientes com periodontite agressiva generalizada tratada e 50% nos pacientes periodontalmente saudáveis.

Nos pacientes com periodontite agressiva generalizada tratada, mucosite estava presente em 56% dos implantes e peri-implantite em 26%. Nos pacientes periodontalmente saudáveis, 40% dos implantes tinham mucosite e 10% peri-implantite.

Pacientes com periodontite agressiva generalizada tratada tiveram um risco de fracasso nos implantes 5 vezes maior, um risco de mucosite 3 vezes maior e um risco 14 vezes maior de apresentar peri-implantite. Estes resultados sugerem que pacientes com periodontite agressiva generalizada tratada são mais susceptíveis a mucosite e peri-implantite e também apresentam taxas de sucesso e sobrevivência menores.

Márcio Casati

Professor titular da Disciplina de Periodontia – Universidade Paulista (Unip); Professor associado da área de Periodontia – Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP – Unicamp).

VER TODOS ARTIGOS DESTE MEMBRO

Márcio Casati